Search

PAI NOSSO PARTE 12 “ MAS LIVRAI-NOS DO MAL ”


PAI NOSSO PARTE 12 “ MAS LIVRAI-NOS DO MAL ”

Após pedir a Deus que não nos deixe cair em tentação, nos aprofundamos em nossa oração, rezando para que Deus nos livre da fonte da tentação e de sua força, isto é “o mal”. A questão do “mal” atormentou demais a humanidade através dos séculos, e levou muitos homens a perguntarem-se: como Deus aceita que o mal aumente no mundo? Não é Ele Deus de salvação, de amor e de misericórdia? Será Ele, talvez, incapaz de eliminá-lo? Sem dúvida, Deus é onipotente e sumamente bom, criou tudo para o nosso bem, e dizer que o “mal” foi criado por Deus ou coexiste com Ele desde o princípio, constitui-se numa blasfêmia, pois Deus nunca cria algo mal.

O “mal” não é uma substância, nem existe pela própria natureza, mas sim pela vontade do homem. Ele manifestou-se na vida do ser humano como resultado da falta do bem, assim como a escuridão é a ausência da luz. Sua existência depende de nossa vontade de escolher praticar o bem ou de personalizar o mal, escolhendo-o. E por isso Deus permite que o mal exista, exatamente porque Ele respeita nossa vontade, e às vezes prova nossa liberdade. Ele não pode nos forçar a escolher o “bem” ou o “mal”, quer que nós, por nossa própria vontade, digamos “sim” ou “não”; por isso nos diz nas Escrituras: “Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas” Deuteronômio 30:19.

Assim, por exemplo, não há uma substância à qual chamamos “ódio”, porém o “ódio” manifesta-se com toda a sua presença horrível e destrutiva quando há o homem que odeia. Nesse mesmo contexto, não existe o “sofrimento” de forma concreta, mas está ele presente naquele que sofre ou faz com que soframos, O Diabo (Satanás), o ser que mais odeia o homem e quer, de qualquer maneira, prejudicá-lo, incentivando-o a escolher e praticar o mal, não é mal por natureza, por ter sido criado assim, mas por sua vontade, a qual se inclina constantemente a fazer o mal. Ele, o Diabo, não tem poder absoluto sobre nós, a menos que lhe permitamos.

O mal, então, não é uma força impessoal, espalhada por todo o mundo, mas é puramente a consequência de nossa própria escolha, responsabilidade e decisão, “Livrai-nos do mal” é uma súplica para que Deus nos ilumine e inspire a ultrapassarmos os desafios, escolhendo sempre conforme Sua vontade e segundo nossa fé, nossa esperança e nosso amor a Deus. É, de outra maneira, o que significa “venha a nós o vosso Reino”, ou seja, onde prevaleça a paz do Senhor, e assim escolhamos a fidelidade ao invés da deslealdade, o perdão no lugar da vingança e o amor no lugar do ódio.

Amém.

#cataquezar #domromanos #palavra2015 #palavradasemana

0 views

Rua Vergueiro, 1515, Paraíso, CEP: 04101-000 - São Paulo / Brasil

Tronco Chave : + 55 (11) 5907-8610   ***   E-mail: catedralortodoxa@uol.com.br

 

 

 

© Copyright 2015 IGREJA ORTODOXA ANTIOQUINA - BRASIL

All Rights Reserved * Web Design by Catedral Ortodoxa IT Team

  • Catedral Ortodoxa Antioquina
  • Catedral Metropolitana Ortodoxa – SP – BR